Relato de parto – O nascimento da Sophia

O parto da Sophia foi bem parecido com o do Enzo. A maior diferença, na verdade, foi na angustia da espera. Enquanto o Enzo nasceu antes de completar 38 semanas, a Soph chegou ao mundo quase completando 40.

No dia 21/08/2014 fomos fazer um ultrassom de rotina. A previsão era de que a pequena nascesse até dia 25/08. Não estávamos com pressa e já tínhamos combinado de esperar o tempo dela. Acontece que aquele ultrassom mudou um pouco nossos planos. Algumas horas depois de sairmos da clínica, minha médica liga pedindo para ir no dia seguinte no consultório para conversarmos.

Aparentemente a Sophia já não estava mais crescendo, o cordão já não estava mais cumprindo sua função como deveria, e talvez fosse a hora de intervir. Lembro-me bem das recomendações dela naquele telefonema:

– Caru, agora é hora de tentar agilizar o trabalho de parto. Vai caminhar, senta na bola, come pimenta, etc (risos)! Se não for essa madrugada, amanhã provavelmente teremos que induzir ou ir pra cesárea.

Apesar de não ser o que havíamos planejado, lembro-me bem de que não me assustei com a possibilidade da cesárea.

Cheguei em casa, deixei o Enzo na casa da vovó e fui fazer a unha na minha manicure, que fica no meu condomínio. Na volta resolvi ir caminhando para ver se ajudava. Nada!

Jantei, coloquei o Enzo na cama e me preparei pra dormir. La pela meia noite acordo sentindo leves contrações, bem parecidas com as que tive no trabalho de parto do Enzo, talvez um pouco mais fracas. Resolvi tomar um banho para ver se relaxava. As contrações diminuíram, voltei pra cama. Assim que deitei, elas voltaram. Comecei a ficar aflita e acordei meu marido. Enquanto caminhava pelo quarto, tomei um buscopan. Não passou e resolvemos ligar pra minha médica. Já era por volta de 1h da madrugada e ela já sentiu na minha voz que tinha alguma coisa diferente. Perguntou se eu já havia tomado o buscopan, eu respondi que sim, e ela me orientou:

– Caru, vamos pra maternidade. Se não for trabalho de parto, a gente já vê o que pode fazer, já que o cordão não esta mto bom mesmo!
Diferente de como foi com o Enzo, que só deixei pra avisar a família quando já estava na maternidade, com a Sophia tive que ligar pra minha mãe e meu irmão, já que precisava que alguém viesse ficar com o primogênito.
Quando meu irmão chegou já estávamos na porta, com o carro carregado e todas as recomendações para com o pequeno em um papel na cozinha. Saímos, dessa vez com a certeza de que só voltaríamos com a bebê nos braços.
Chegamos no hospital por volta das 2:30h. Meus pais e a dra já estavam nos aguardando. Fomos fazer o exame de toque e eu estava com 5cm de dilatação. Definitivamente estávamos em trabalho de parto, mas o cardiotoco mostrou que as contrações eram muito fracas e não seriam suficientes para descer a Sophia, que ainda estava alta para nascer. Minha médica optou por colocar um pouco de oxitocina para estimular, mas a Sophia sentiu e seus batimentos cardíacos começaram a oscilar demais. Tivemos que tirar o hormônio. Estouramos a bolsa para ajudar e ai a coisa começou a pegar (risos). Finalmente senti as tão famosas dores de contração e, de fato, são punks.
Ainda na sala de pré-parto a doutora me pediu para fazer força toda vez que a contração chegasse, ao mesmo tempo que ela fazia o toque. Assim seguimos por um tempo. O objetivo era ajudar a Sophia a descer. Até que teve uma hora que joguei a toalha. As dores estavam bem fortes e eu não via a hora de acabarem. Resolvemos ir para a sala de parto, aplicar a anestesia, e torcer para, com os meus músculos relaxados, a baixinha encaixar. Dito e feito! Assim que a anestesia pegou a Sophia já coroou. Segundo minha médica, seu parto foi ainda mais tranquilo e bonito do que o do Enzo. Chegou ao mundo as 5:18h! Logo veio pro meu colo!
O pós-parto da Soph foi bem mais tranquilo que o primeiro. Como já tínhamos o histórico, saí da sala de parto com a prescrição de 1 bolsa de ferro já naquela manhã. Tive um leve mal-estar, pressão caiu, paguei mico, marido surtou, mas nada grave (risos). Em dois dias estávamos em casa, curtindo a caçulinha.
E assim foi o parto da minha pequena, que desde a barriga mostrou bem quem manda (hehe).
Anúncios

Um comentário sobre “Relato de parto – O nascimento da Sophia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s